Todos os anos, a Animoto, plataforma de vídeo baseada em cloud, realiza pesquisa de mercado para mensurar os índices dos resultados da produção de vídeos nas redes sociais. Este ano, ela analisou 1000 consumidores e 500 profissionais de marketing para obter informações sobre como o vídeo influencia o comportamento de compra e como os profissionais de marketing estão acompanhando o cenário em constante mudança desse comportamento e, cada vez mais, o vídeo tem se tornado meio e fim para isso. Levando em consideração que, no Brasil, 78% dos usuários de internet estão em alguma rede social (são mais de 110 milhões de usuários), seu possível cliente pode estar mais próximo do que você imagina.

No relatório deste ano, a Animoto incluiu uma série de insights significativos, entre eles:

  • 93% das empresas dizem que conquistaram novos clientes devido a vídeos nas mídias sociais
  • 88% dos profissionais de marketing estão satisfeitos com o ROI de seus esforços de vídeo social
  • 81% dos profissionais de marketing têm gastos com anúncios em um vídeo no Facebook

Os números reforçam o significado do vídeo como um elemento de marketing. O principais destaques estão listados abaixo e vão lhe ajudar a tomar decisões importantes sobre produzir ou não, vídeos para alavancar o seu negócio. Partindo do princípio que 73% dos empreendedores produzem 2 vídeos por mês para alimentar suas redes sociais, a pesquisa quis saber o seguinte:

Qual melhor tipo de conteúdo produz melhor retorno de investimento em redes sociais?

  • 63% responderam que os vídeos traz maior retorno de investimento
  • 56% apostam em fotos e Gráficos (sendo que 27% no primeiro e 29% no segundo)
  • 25% do retorno vem de posts em blogs
  • 23% vem de textos e citações
  • 22% se refere à infográficos

Ainda sobre o ROI (A sigla ROI vem de uma expressão em inglês: “Return over Investment”, ou seja, “Retorno sobre Investimento” e por meio desse indicador, é possível saber quanto dinheiro a empresa está ganhando (ou perdendo) em cada investimento realizado), o estudo mostrou que:

  • 88% dos produtores de conteúdo em vídeo conseguem obter o retorno investido em suas mídias sociais
  • 83% deles perceberam que seu retorno aumentou após aderirem aos posts em vídeo
  • 84% adquiriram melhores posicionamento em suas redes sociais após criações em vídeos
  • 69% foi o crescimento de vídeos feitos em casa no ano de 2018 com relação à 2017

Afinal, se vídeo alavanca tanto assim os negócios digitais, qual a melhor plataforma para se produzir esse tipo de conteúdo?

  • 81% dos criadores de conteúdo em vídeo estão no Facebook
  • 74% fazem uso do Instagram (ao menos 2 vídeos/mês)
  • 70% utilizam o Youtube

 

 

 

Outra pesquisa, realizada pela Universidade Rock Content, apontou que:

  • 94% das empresas participantes desta pesquisa estão presentes nas redes sociais
  • 62% delas consideram as redes sociais uma importante ferramenta para negócios
  • 85% estão nas redes sociais buscando visibilidade
  • 65% buscam interatividade com o público
  • 56% acreditam que conteúdo geram mais 2,5% de visitas
  • 79% admitem que gifts (videos mega curtos animados) geram maior engajamento

Outro estudo feito numa parceria entre a Teads (plataforma de monetização global para anunciantes e publisher) e a Neuro-Insight (líder mundial em pesquisa de mercado com base em neurociência) comprova cientificamente que conteúdos em vídeo online tem muito mais relevância para o engajamento e gera uma memória de longo prazo para os usuários, quando produzidos com conteúdos que lhes causem sensação de importacia e/ou relevância e que esse tipo de conteúdo alcança 16% mais engajamento que outros formas de conteúdos. Ou seja, a experiência do internauta com vídeos vem demonstrando que esse tipo de interação é um caminho sem volta. Cada vez mais teremos vídeos em redes sociais buscando maior resultados para os negócios.

E é sempre bom lembrar que esses conteúdos devem ser pensados para o mundo mobile, pois os números demonstram que os telefones celulares são os dispositivos mais importantes para pelo menos dois terços da população mundial. O Google tem parcela fundamental no impulsionamento desse perfil de usuário. O Android, sistema operacional da empresa, figura como líder disparado no mercado de dispositivos móveis com 73% da fatia do mercado, o sistema Android bate com força nos 19% do sistema IOS, seu atual concorrente. Juntando os dois sistemas, 92% da população possui dispositivo móvel e usa a tecnologia para permanecer conectada com serviços e produtos ofertados nas redes sociais.

Agora que você já sabe da força do vídeo nas redes sociais e como eles estão mudando a maneira de conquistar o usuário (possível cliente), como será sua postura de agora em diante em suas redes sociais? Sua empresa está preparada para essa nova forma de conquistar cliente? Seja qual for seu seguimento, não é mais possível ignorar os novos rumos para se fazer negócios, concorda? Então, vamos colocar a mão na massa? Melhor, na câmera? 3,2,1… já!

 

Fontes: www.socialmediatoday.com | www.inteligencia.rockcontent.com