WHATSAPP BUSINESS E WHATSAPP PAYMENTS

Nos dias atuais, o Whatsapp é indispensável no cotidiano das pessoas. Seja só pra bater papo, enviar uma mensagem positiva ou simplesmente ficar ali, vendo a os “bate-bocas” nos grupos, todos e cada um tem uma razão para usar esse aplicativo. Mas, além dessas funções, ele “ganhou” outra que, originalmente, não era a intenção, né? Negócios é a palavra para definir essa ferramenta. Tanto que o Facebook foi “empurrado” a criar uma versão para atender essa demanda “informal” e aí veio o WhatsApp Business.

No mercado de casamento a realidade é exatamente essa.  Sim, porque todo empreendedor ou empresa do ramo de casamento utiliza o essa ferramenta gratuita para se comunicar com seus clientes e/ou  possíveis clientes. Por meio dessa ferramenta, é possível enviar um catálogo de produtos, acertar detalhes de um contrato, fecha boas parcerias… Enfim, esse App  é do  tipo “Bombril”, né?

E pra quem usa o  WhatsApp Business as notícias são bem animadoras, viu? Não é de hoje que escuto rumores de que a ferramenta vem trabalhando em um recurso para transferir dinheiro entre os usuários. A Índia com 200 milhões de usuários ativos, lidera o ranking  e já está experimentando, em fase de teste, um recuso “batizado” por WhatsApp  Payments.

O  WhatsApp ainda não divulgou oficialmente este recurso, porém, o fato é que ele já está sendo testado e aprovado do “outro lado do mundo”. Isso anima a comunidade e credencia o Brasil como “a bola da vez”. Somos fortes candidatos a ser o próximo país contemplado, já que somos o segundo maior país em usuários ativos com 120 milhões.

Apesar de poucas informações, já se sabe que a configuração do Payments funciona dentro de uma UPI – Unified Payments Interface. A sigla usada pelo Banco da Reserva da Índia em um sistema regulado foi criado no país e permite que aplicativos móveis recebam pagamentos diretamente de contas bancárias operadas por varejistas, companhias aéreas entre outras empresas.

As maiores instituições financeiras da Índia já sinalizaram simpatia pelo recurso. Apesar de não ter sido divulgado muitos detalhes, já se sabe que,  após configurado o recurso, na janela de conversa, surge um botão ( mesma onde você pode compartilhar um documento, áudio ou imagem a um contato) e, partir daí, segue-se os passos para a concretização da operação.

Na plataforma é  possível “enviar e receber dinheiro de forma segura” e para configurar e usar o Payments, é solicitado a verificação do número do celular por SMS e selecionar o banco com uma conta corrente já existente e válida.

Recentemente, a Exame.Abril publicou uma matéria onde diz que as empresas globais de cartões como Visa e Mastercard já estão perdendo uma parcela do mercado para novas operadoras de pagamentos dentro do mercado mais inovador do mundo: a Índia.

A matéria consolida a informação de que transações realizadas por meio do WhatsApp Pay vieram pra ficar e que já atingiram quase metade do valor das transações com cartões de crédito e débito no mês de fervereiro/2018, segundo dados divulgados pelo banco central.

A Mastercadr, por exemplo, demorou cerca de três décadas para desenvolver seus negócios no mercado da Índia e, só para gente ter noção do poder da velocidade dessa nova ferramenta,  ela está em teste de uso há apenas de dois anos.

Com sede nos EUA, a Fidelity National Information Services, afirmou em relatório no final de dezembro de 2017 que “A introdução da UPI em agosto de 2016 levou à criação de muitas soluções de pagamentos novas e inovadoras e as taxas de adoção de pagamentos por meio da UPI são realmente espetaculares, além de habilitar o acesso em tempo real permitindo que os pagamentos sejam diretamente integrados a aplicativos de negócios externos”.

Empresas como a Amazon.com e a Jet Airways India (segunda empresa aérea em número de passageiros do país) figuram entre as empresas que “adoram” a UPI a seus aplicativos e recebem, normalmente, pagamentos de seus clientes. Outra grande empresa que aderiu a nova tecnologia foi a Ola (concorrente local da Uber). Também a Big Bazar e a Patym Mobile Solutions também são outros adeptos do WhatsApp Pay.

O fato do Facebook testar um serviço de pagamentos na Índia baseado na UPI para seu WhatsApp Pay, já suscitou comparações com o WeChat  que revolucionou e transformou os pagamentos na China. Colaborando com a tendência, o Credit Suisse Group declarou em relatório no mês passado que “A integração dos pagamentos a aplicativos populares na Índia levará o mercado de pagamentos digitais a US$ 1 trilhão nos próximos cinco anos e com 800 milhões de contas bancárias atualmente conectadas, a maior parte está pronta para atuar com transações por meio de dispositivos móveis.” Ou seja, é um caminho sem volta e podemos esperar isso para um futuro próximo.

O mercado de pagamentos da China movimenta cerda de US$ 27 trilhões enquanto que o da Índia vale menos de US$ 200 bilhões. Vale lembrar que após o primeiro-ministro Narendra Modi tomar a decisão de tornar inválidas 86% da moeda em circulação do país, O número de transações com UPI aumentou quase 57 mil% e desde novembro de 2016, o número de transações com cartões de crédito e débito ganhou um aumento 20%.

Não restam dúvidas de que, apesar de recente, os números do WhatsApp Pay são animadores e levando em consideração que no ano de 2017 os brasileiros trocaram mais de 10 bilhões de mensagens pelo WhatsApp, faz sentido dizer que, caso o a plataforma concretize a ideia de disponibilizar o recuso no Brasil, a aceitação e sucesso são bem-vindos.

O uso do WhatsApp Business é uma realidade e as empresas vem, mesmo em meio aos grandes desafios de empreender no país, cada vez mais, aderindo a essa versão. O aplicativo disponibiliza um perfil profissional para o usuário e opções como:  configuração de nome e logo do seu negócio, horário de atendimento, URL do seu site, e-mail e endereço físico e tudo isso agrega mais credibilidade à sua empresa. Respostas automáticas permitem uma rápida “interação” com quem está entrando em contato, além de tags personalizáveis onde é possível organizar seus clientes em grupos específicos e para cada um deles é possível desenvolver mensagens e propostas diversas.

Para ajudar você à fechar ainda mais bons negócios, separei aqui 05 dicas que podem incrementar  seus negócios e ajudar a alcançar a excelência nas vendas:

1 – Sabia que WhatsApp permite listas de transmissão para enviar a mesma mensagem para até 256 contatos? Isso faz com que sua mensagem seja direcionada para cada um de seus clientes. Essa técnica obtêm melhor resultado e aceitação que os os famosos “grupos”. Porém, use esse recurso com cautela e bom senso, ou seja, ofereça ao seu cliente mensagens com bom conteúdo para despertar nele o desejo de compra. Assim as vendas irão ocorrer de forma natural e espontânea. Migre para o WhatsApp Web  pois isso pode facilitar bastante a administração das suas listas de transmissões de grupos também.

2 –  Disponibilize em suas redes sociais o link do WhatsApp, assim o seu cliente pode solicitar para entrar em um grupo ou participar de promoções.

3 – Faça um curso de Copywriting (a arte de escrever textos persuasivos) e consiga impactar seus clientes de uma forma mais direta e desperte nele o desejo da compra.

4 – Use “GATILHOS” para atrair mais clientes. Por exemplo: Gatilhos Mentais como: “Últimas unidades ou  Somente essa semana ou Agora ou nunca” costumam funcionar!

Gatilho de Prova Social é arrebatador porque você falar bem do seu produto é uma coisa, mas seus clientes falando… Convide clientes satisfeitos para gravarem vídeos ou enviarem mensagens sobre o produto que eles experimentaram e recomendam.

5 – Sempre ofereça garantia de seu serviço ou produto. Transpareça respeito e confiabilidade em seus negócios. Outra coisa: consumidor está sempre disposto a experimentar coisas novas, então… Ofereça novidades seja em serviços, produtos ou instalações.

Espero ter despertado em você a relevância desta ferramenta para o seu negócio. Desejo sucesso e boas vendas!