CASAMENTO TRADICIONAL X CASAMENTO TEMÁTICO

O estilo da cerimônia diz muito sobre os noivos, mas, na hora de planejar, muita gente ainda tem dúvida entre casamento tradicional e temático. Um dos medos de sair do clássico é parecer caricato ou infantil, mas quando se é autêntico, esse risco não existe. Quem sabe uma mistura dos dois não é o que você procura, né? Com informação e amor, você terá logo a resposta. Vem comigo, que eu explico tuuuudoooo!

Para começar, o elegante casamento tradicional é queridinho de tantas noivas e, claro, de suas famílias. Realmente, não tem como negar que a apresentação mais austera é inesquecível; possui beleza e pompa de sobra.

Esse é o tipo mais popular no Brasil (quiçá no mundo) e é o que traz uma série de regras de etiqueta e comportamento “embutido” em sua realização. Teoricamente, tudo a ser cumprido tintim por tintim, mas as coisas vão mudando e, hoje em dia, dá pra “fugir” das regras sem perder o glamour que um casamento clássico exige. Porém, a classe e a leveza são levadas ao pé da letra, da escolha dos tons claros, passando pelo modelo dos convites e pela ornamentação até os detalhes mais simples como o menu do jantar.

Vestido, festa, lua-de-mel, decoração… Enfim, todos os pontos essenciais de uma cerimônia tradicional seguem padrões definidos há séculos. Para quem faz a linha mais romântica, é a aposta certeira!

Lembrei da família real britânica, que tem lá suas convenções… O casamento de Meghan Markle e Harry é um ótimo exemplo de tradição e classe. Se esse estilo de casamento for sua escolha, aproveite para experimentar uma sensação de realeza!

Na prática, realizar o que manda o figurino é seguir as regrinhas básicas de etiqueta para um evento tradicional, por exemplo:

  • VESTIDO: Deve ser longo; o conceito não pode mudar. A exceção é o uso de véu e grinalda, que pode ou não ocorrer, de acordo com o gosto da noiva. Pode ser longo ou curto, também à critério da nubente.
  • LOCAL: Em geral, noivos tradicionais fazem questão de cerimônia na igreja. O que tende a variar em função da religião do casal. No entanto, os tempos são outros e já é possível celebrar o amor de forma clássica fora das paredes clericais. Muitos casais estão optando por hotéis, granjas, praias… E ainda assim, mantendo a linha classuda do tradicional. Porém, a decisão deve levar em conta também o número de convidados, para que todos consigam ficar acomodados confortavelmente.
  • CONVITES: Precisam ser confeccionados em tons claros (branco ou off-white). A escrita é cursiva e dourada, prateada ou em “ouro” rosé. Também pode ser em tom de cinza, grafite e até preto, se bem elaborado. Os nomes dos pais dos esposos estão no início, pois eles são responsáveis por fazer o convite.

Quanto ao endereço pode ser tanto o dos pais quanto o da residência dos noivos. O essencial é que as pessoas saibam para onde enviar os presentes.  Data, local e horário por extenso, sempre. Falando neles…

 

  • PRESENTES: A lista não é obrigatória, mas se optar por ela, você deve dar prioridade a artigos como pequenos eletrodomésticos, peças úteis e decorativas, roupa de cama, mesa e banho. Não é muito comum nesse estilo de casamento, mas os matrimônios tradicionais também estão “imitando” os modernos e já é admitido presentes como passeios de núpcias, dinheiro, grandes eletrodomésticos e móveis.

 

  • BUFFET: No casamento clássico, a preocupação é redobrada, uma vez que diversos requisitos não podem sair do esquema. Em eventos tradicionais, o serviço é o mais completo possível. Além disso, precisa ficar restrito às mesas (únicas ou separadas), com os convidados sentados. Evita-se mesas coletivas, exceto para familiares mais próximos. Assim, são servidos à inglesa, com pratos já montados, ou à francesa, onde a pessoa indica quantidades a serem atendidas pelo garçom. Em qualquer serviço, a escolha de um buffet de confiança, que ofereça qualidade de profissionais e produtos é fundamental.

 

Não custa nada destacar que o casamento dos sonhos não precisa de todas as particularidades acima, amore. A intenção deste post é mostrar as diferenças, para você chegar ao formato que você considere adequado, tanto no orçamento pretendido e de acordo com suas personalidades, quanto no gosto pessoal. Agora, dá uma olhadinha aqui abaixo em outra referência e compare!

O Casamento temático é para quem não tem medo de ousar e faz questão de seguir uma linha ideológica.

 Nos últimos anos, o casamento temático vem ganhando força entre os que buscam escapar do jeitão corriqueiro de subir ao altar. A pegada customizada e inovadora agrada aos noivos e surpreende os convidados.

O tom do enlace deve ter a cara de vocês. E quando o assunto é liberar a criatividade, o céu é o limite!  É casamento inspirado no cinema, vintage, anos 70, rústico, musical, circense, tecnológico, nerd, místico e tantas outras inspirações… Vamos dar uma olhadinha com mais cautela sobre:

CIRCENCE: É ótimo para casamento ao ar livre. A decoração alegre e vibrante combina bem com a natureza e a luz do dia. Aproveite para inserir comidinhas de circo no bufê. Por exemplo: maçã do amor, pipoca e algodão-doce. Fica bem original se contratar um “perna-de-pau”, mas recepcionar os convidados ou um show de mágica no meio da festa. Esse tema é lúdico proporciona charme e fascínio. Nada impede de ter carrosséis, bailarinas, palhaços e demais curiosidades que atraem gente de todas as gerações.

CINEMATOGRÁFICO: Todo casal tem um filme preferido. Aí fica fácil encontrar inspiração. No entanto, nada impede de escolher um jogo ou livro para usar referência, colocando partes da obra no convite, adereços, entre outros aspectos. Alguns casais casam vestidos de seus personagens principais e isso é bem legal. Os padrinhos também podem “embarcar” nessa ideia, tá? A cultura Geek chegou e ficou no mundo das festas de casamento.

ROCK’N ROLL: Da trilha sonora da festa às roupas e penteados, a música é uma referência para marcar o começo da vida a dois. O segredo é caprichar na maquiagem, na jaqueta de couro e na cor preta (sim, aqui pode!). Madrinhas podem acompanhar a linha dark também!

 

VINTAGE: Não é incomum ter peças vintage na decoração. Entre elas, fotos ou máquinas antigas, por exemplo. Se você ama clima saudosista, mais bucólico, pode até fazer um evento inteiro com base em décadas passadas e fica lindo!

 

Enfim… o que não falta é tema para esse estilo de casamento. Encontre um que faça parte da sua história, dos seus gostos e sonhos.

O primeiro passo para organizar um casamento temático é definir o assunto. Encontrou um que retrata a personalidade dos dois pombinhos? Só começar a organizar! Anote aí estas dicas:

1 – Planeje a identidade visual da festa, o cenário, os convites; como vai distribuir o tema; pense na ambientação, nas minúcias, sempre focada nos objetivos.

2 – Encontre o espaço que seja a cara do tema, pois é imprescindível transportar vocês e os convidados para um universo diferente.

3 – Tenha em mente que o ideal é o motivo escolhido estar em toda a produção. Porém, se não houver tempo para pesquisar fornecedores que personalizem tudo, é legal facilitar escolhendo alguns tópicos. Descomplicar e evitar estresse combinam com qualquer proposta, e fazem bem à pele, né?

4 – Eternize o seu dia maravilhoso com belas fotos do casal e do evento. Um lindo álbum temático faz parte do clima, e torna o momento mais especial… Mágico.

E aí? Decidiu? Casamento tradicional ou temático? Que tal os dois?

Um casamento tradicional ou totalmente temático não fazem a sua cabeça? Dá para unir o melhor dos dois mundos e arrasar na hora do “sim”!

Para quem não deseja fugir por inteiro do convencional, o truque é apostar nas sutilezas, adequando apenas as cores do ambiente ao tema, colocando o mote nos enfeites de mesa, guardanapos etc.

Outra maneira de harmonizar as duas linhas de casamento é montar somente um espaço na temática, permitindo originalidade sem perder o glamour consagrado.

Você pode ter um casamento tradicional e encaixar um tema com suavidade. Os pormenores dão o ar descontraído, seja na louça antiga, nos balões coloridos, nas luzes de camarim, na gravata rosa combinando com os adornos ou no vestido de cauda longa deslumbrante que parece ter saído do cinema. Esse estilo, unindo o moderno, clássico e antigo com misturinha bem legal de coisas modernas com objetos antigos chama-se Hi-Lo e já falei sobre isso anteriormente.

Independente do estilo de cerimônia e festa,  o que interessa mesmo é o amor, né? A maneira de expressar isso deve vir do coração. As dicas estão aí para ajudar você a encontrar o próprio caminho e deixar a paixão fluir.  Seja um casamento clássico ou temático, o importante é ser feliz!

Beijo grande!